Care Club – Health Center | Centro de Saúde | Medicina, Fisioterapia, Nutrição, Treinamento, Spa e muito mais

HÁLUX VALGO (JOANETE)

DEFINICAO

Subluxação (deslocamento) estático da primeira articulação metatarso falangeana, caracterizada pelo desvio lateral do dedo grande do e desvio medial do primeiro metatarso.

 

CAUSA

A causa do hálux valgo foi debatida por anos, mas provavelmente está associado à predisposição genética, calçados restritivos, outras deformidades do pé, como pronação do retropé e do pé plano (pé chato), hipermobilidade do primeiro raio, contratura do tendão de Aquiles e distúrbios neuromusculares como paralisia cerebral e derrame.

Nenhuma associação foi feita entre o hálux valgo e obesidade ou ocupação laboral (exceto  balé).

 

EPIDEMIOLOGIA

Os adultos são mais comumente afetados que as crianças, embora o hálux valgo juvenil ocorra. As mulheres são diagnosticadas com mais frequência que os homens, com uma proporção alta, 15: 1 em alguns estudos e requerem cirurgia com mais frequência, o que esta associados ao uso de sapatos apertados e de salto alto.

A idade que o paciente reconhece a deformidade no hálux depende obviamente da compreensão da deformidade, dos sintomas, da magnitude da deformidade, do histórico familiar e da perspicácia das habilidades de observação do paciente. Muitas deformidades podem começar na adolescência, mas progridem em magnitude com a idade, quando se tornam mais sintomáticas.  A idade média da cirurgia esta por volta dos 60 anos.

 

SINTOMAS

Os sintomas do hálux valgo incluem dor no uso de alguns calcados, dor plantar nos pés (principalmente antepé),  dor na articulação do halux devido à degeneração articular, dor na proeminência  medial (joanete) e dor com suporte de peso.

 

PROGRESSÃO

SIM!!! A deformidade é progressiva, a partir do momento que o eixo do primeiro raio e alterada, as forcas atuantes sobre a articulação metatarsofalangeana, frouxidão dos ligamentos mediais e má distribuição da carga do antepé, passam a ser a favor da deformidade. Inclusive pode levar a deformidade e dor dos dedos menores que passam a ser sobrecarregados devido a “insuficiência” do primeiro raio.

Alguns fatores podem contribuir com a progressão da deformidade; fatores intrínsecos, como pés planos e hipermobilidade, ou extrínsecos, como calcados. Porém não é possível prever qual pé irá deformar mais e em quanto tempo isso irá acontecer

 

TRATAMENTO

– NÃO CIRÚRGICO

O tratamento conservador deve ser sempre tentado antes da intervenção cirúrgica e devem ser o principal suporte no tratamento do hálux valgo juvenil ou em idosos e pacientes com comorbidades que impossibilite à cirurgia. O objetivo do manejo conservador deve ser diminuir a gravidade dos sintomas e evitar modificações no estilo de vida. Os pacientes devem primeiro ser aconselhados a evitar o uso de calçados apertados ou de salto alto. Eles devem ser orientados a procurar calçados com câmara anterior larga e macia, com solado rígido para melhorar a dor e tentar retardar a progressão a deformidade.

Existem varias órteses para halux valgo, no entanto, não foi demonstrado que as órteses impedem ou retardam a progressão do hálux valgo

 

– CIRÚRGICO

Existem por volta de 140 técnicas cirúrgicas descritas para correção de halux valgo, e a escolha da técnica depende de alguns fatores, como gravidade, fatores de risco, idade…. e principalmente da escolha e conhecimento do cirurgião pela técnica empregada. Existem várias formas corretas de se corrigir o mesmo joanete. 

A cirurgia não consiste somente na retirada da proeminência óssea medial do halux (a joanete) e sim, na correção de todo o eixo do primeiro raio, utilizando se de osteotomias (corte ósseos), placas, parafusos, grampos a depender da técnica.

Atualmente dividimos as cirurgias em dois grandes grupos, as cirurgias abertas (convencionais) e as cirurgias percutâneas, onde a cirurgia ‘e realizada de forma minimamente invasiva. As duas formas têm seus benefícios e riscos e assim como toda técnica cirúrgica, suas indicações e limitações.

Todas as técnicas cirúrgicas quando bem indicadas e bem realizadas tem índice de bons resultados semelhantes e índices de recidiva semelhantes (por volta de 2 a 15% pode recorrer, porem o tempo e a gravidade da recorrência não e bem determinada)

FATORES DE RISCO PARA RECORRÊNCIA

 

ANATOMICO

IMATURIDADE ESQUELETICA

HIPERMOBILIDADE DO 1º RAIO

ARTICULACAO DO HALUX CONGRUENTE

SISTEMICO

ARTRITE REUMATOIDE

HIPOTIROIDISMO

ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

HIPERFLEXIBILIDADE (MARFAN)

SOCIAL

TABAGISMO

USO CONTINUADO DE SALTO ALTO

NÃO ENTENDIMENTO POS OPERATORIO

CIRURGICO

CORRECAO INADEQUADA

TECNICA ESCOLHIDA ERRADA

CIRURGIA MAL REALIZADA

 

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O Hálux valgo (joanete), e um problema comum no consultório do especialista de pé e tornozelo, o qual deve sempre tentar orientações e o tratamento conservador antes de indicar o tratamento cirúrgico. Não existe uma indicação absoluta para se operar um joanete, a cirurgia esta indicada para pacientes que tem DOR! A técnica a ser empregada deve ser discutida com seu medico e escolhida caso a caso. Médicos diferentes podem optar por técnicas diferentes com resultados finais semelhantes.

Quando bem indicada e bem realizada a cirurgia apresenta muito bons resultados e não há necessidade de ficar tendo dor e piora da qualidade de vida por um problema que pode ser resolvido!!!

Para um tratamento completo entre em contato com a unidade Care Club mais próxima.

ARTIGOS RELACIONADOS