Care Club – Health Center | Centro de Saúde | Medicina, Fisioterapia, Nutrição, Treinamento, Spa e muito mais

Fascite Plantar em Corredores

por Lucas Piveta, fisioterapeuta

Sabe aquela dor na sola do pé? Aquela que é pior ao levantar pela manhã, mas que também pode aparecer durante a corrida e estragar o seu treino ou no pós treino que te faz lembrar dela por um bom tempo? Pois é, é a fascite plantar! Ela é o processo inflamatório do tecido conjuntivo fibroso e pouco elástico conhecido como fáscia plantar, que se localiza do calcâneo até os dedos do pé. A mesma tem a função de manter a curvatura do arco plantar auxiliando na distribuição das cargas da corrida no pé.

Sabendo disso, quando a fáscia plantar inflama é sinal que a distribuição de cargas não está acontecendo como deveria. Com isso, a dor começa a aparecer de forma insidiosa, como leve incômodo no pós-treino ou durante o treino, chegando a evoluir de tal forma que o atleta não consiga mais correr e passa a ter dores ao pisar no chão pela manhã.

Contudo, para ocorrer a sobrecarga deve haver alguns desvios posturais durante a dinâmica de corrida. Entre eles a sonoridade alta da pisada, corrida agachada, tempo de contato aumentado com o solo, pronação excessiva ao pisar, entre outros detalhes não menos importantes.

Em relação aos outros fatores de risco para desenvolvimento da fascite plantar, encontramos o pé plano (desabado, sem arco plantar), obesidade ou ganho rápido de peso, tensão nos músculos do pé e panturrilha e fraqueza de músculos que sustentam o pé (foot core). O diagnóstico dessa lesão é dado pelos sintomas associados com os fatores de riscos, além dos exames de imagem que o médico ortopedista pode solicitar.

Sobre o tratamento, é importante avaliar a biomecânica de corrida de modo a identificar os desvios que possam justificar a sobrecarga no local. Caso encontrado esses desvios, se faz necessário um processo de correção da dinâmica do gesto. Além disso, o fisioterapeuta deverá se atentar para o fortalecimento do foot core e de cuidados locais visando a melhora do processo inflamatório e das condições do tecido.

Duas dicas legais para você diminuir essa dor em casa:

• Alongue o pé antes de levantar-se pela manhã;
Faça soltura com uma garrafinha de água congelada na planta do pé.

Tem ainda alguma dúvida sobre o assunto?

Entre em contato com o Time de Fisioterapia da Care Club!

DR. LUCAS PIVETA
É Fisioterapeuta na unidade da Care Club Piracicaba/SP

ARTIGOS RELACIONADOS

Fisioterapia

Existe um Limite do Desempenho no Esporte?

Muitos acreditam que é na fadiga e no cansaço onde podemos identificar o limite, mas é aí que está a graça da conversa, já que eles nos ajudam sim a identificar o momento, mas a precisão desses indicadores pode ser mais ou menos correta, dependendo da pessoa, circunstância e contexto da prática esportiva.

SAIBA MAIS »
Fisioterapia

Nem sempre o fortalecimento será a solução das lesões nas corridas

Nem sempre o fortalecimento será a solução das lesões nas corridas. Recebo muitos corredores com microlesões, àquelas relacionadas a sobrecargas de treinamento e até mesmo de repetições de desvios posturais. A história natural desses corredores é procurar por ajuda profissional, que por muitas vezes orientam alongar, fortalecer e usar algum medicamento.

SAIBA MAIS »