Care Club – Health Center | Centro de Saúde | Medicina, Fisioterapia, Nutrição, Treinamento, Spa e muito mais

Evite lesões ao retornar para os treinos. Publicado em FOLHA VITÓRIA

Por

Sentir dor durante o treino ou prova é um dos maiores medos do corredor, afinal o incômodo pode ser apenas um desconforto ou até mesmo um grande problema, dependendo da gravidade. Depois de cuidar e solucionar a lesão, chega a hora de outro desafio: voltar aos treinos.

Antes mesmo desse retorno, o fisioterapeuta da Care Club, Fábio Bessa, indica discutir com seu médico as possíveis causas da lesão, já que elas normalmente têm fundamentos multifatoriais, mas a região específica em que a dor está costuma ter relação com a postura do atleta.

“Nessa fase de retorno aos treinos, é importante avaliar sua biomecânica de corrida para excluir fatores de risco mecânicos. Caso a lesão exija mais repouso, discuta com com seu treinador ou médico do esporte como substituir o treino aeróbico para minimizar a perda de condicionamento.”

Fábio indica atividades como deep running (corrida na água), elíptico e bike, além de uma conversa com a nutricionista que pode indicar alimentos que ajudam a acelerar a recuperação da inflamação.

Volume de treinos

Em relação ao volume de treinos, o fisioterapeuta indica progredir de forma controlada no primeiro mês, respeitando o aumento de aproximadamente 10% por semana, antes de voltar oficialmente para as planilhas com o treinador.

“Nesse primeiro momento, o ideal é que o atleta espace mais os treinos de corrida, fazendo de início apenas 2x na semana.”

É preciso ficar alerta também ao fortalecimento muscular, que não pode ser deixado de lado. “É fundamental seguir com esses exercícios, são eles que não vão deixar o atleta perder a força e resistência muscular, mas é preciso ajustá-los para não estressar a região da lesão e um fisioterapeuta poderá ajudar com essas orientações”, diz Fábio.

Caso a lesão volte não se assuste, busque discutir com seu treinador a diminuição de volume e intensidade e se possível passar num médico do esporte para avaliar outras possíveis causas da sua lesão como, por exemplo, descanso, sono, hormônios, horário do treino.

DR. FÁBIO BESSA
É Fisioterapeuta na Care Club São em Paulo/SP

MAIS CARE CLUB NA MÍDIA

Esportes

UOL VIVABEM: ‘Câncer no cérebro me fez ser profissional melhor’, diz médico do Palmeiras

A pandemia estava chegando ao Brasil, em março de 2020, quando Gustavo Magliocca, médico do exercício e do esporte, sócio-fundador da Care Club e chefe do departamento médico da Sociedade Esportiva Palmeiras, foi diagnosticado aos 39 anos com câncer no cérebro. Com medo, mas também com muita vontade de viver, Gustavo, carinhosamente conhecido como Doc, hoje com 41 anos, conta como foi trocar o papel de médico pelo de paciente e como tem convivido com o tumor.

SAIBA MAIS »