Care Club – Health Center | Centro de Saúde | Medicina, Fisioterapia, Nutrição, Treinamento, Spa e muito mais

Dieta “Low Carb”: Para Quem é Recomendado?

por Renata Faramiglio (nutricionista)

A dieta “low carb” não é algo novo. É uma estratégia para perda de peso utilizada desde 1860, começando a ser mais utilizada a partir de 1972.

A fundamentação da “low carb” se baseia em reduzir diariamente a ingestão de carboidratos em valores que podem variar de menos que 10 % até 44% de carboidrato em relação com a ingestão de calorias diária, sendo classificada de acordo com o percentual de carboidrato:

• Carboidrato moderado (26% a 44% de carboidrato em relação a dieta)
• Baixo teor de carboidrato (25% a 10% de carboidrato em relação a dieta)
• Muito baixo teor de carboidrato (< 10% de carboidrato em relação a dieta ou ingestão diária de 20g a 50g de carboidrato), conhecida como dieta cetogênica.

Importante lembrar que uma dieta com quantidades normais de carboidrato variam entre 45% a 60% de carboidrato das calorias ingeridas no dia.

O objetivo da “low carb” baseia-se na diminuição da insulina, hormônio responsável pelo acúmulo de gordura corporal, resultando numa melhora da função cardiometabólica e na redução de peso. Neste tipo de estratégia, a quantidade de proteínas e gorduras acabam sendo maior, proporcionando um aumento da saciedade (diminuição da fome) e um melhor controle da glicemia sanguínea ao longo do dia.

Porém, dietas com baixa quantidade de carboidratos precisam de uma atenção maior pois acabam gerando um estado de cetose, que gera uma instabilidade na segurança cardiovascular a longo prazo (alterações nos níveis de lipídeos) e complicações renais.

Possíveis consequências de dieta “low carb”

• Aumento do LDL-colesterol

• Aumento do HDL-colesterol

• Redução dos triglicerídeos

• Piora da função renal em indivíduos saudáveis

• Controle da Glicemia

 

Contra indicações:

• Pessoas com doença renal crônica (precisam de controle na quantidade de ingestão proteica)

• Atletas de alto rendimento

 

Recomendação da Low Carb:

• Para perda de peso em pessoas com diabetes e obesidade

• Pessoas com risco de doenças cardiometabólicas (Diabetes Miellitus tipo II é Esteatose hepática não alcoólica)

 

Recomendação da Dieta Cetogênica

• Pessoas com distúrbios convulsivos

• Câncer

• SOP (síndrome do ovário policístico)

• Parkinson

• Alzheimer

 

As dietas low carb apresentam como principais alimentos: ovos, todos os tipos de carnes, peixes e frutos do mar, brócolis, tomate, aspargo, azeitona, abacate, morango, damascos, limão, kiwi, framboesa, oleaginosas, queijos, berinjela, pepino, óleo de coco, café, chás.

Vários estudos relacionam dietas com baixa quantidade de carboidrato ao aumento da mortalidade quando apresentam um consumo de carboidrato ao dia menor que 40% do valor da ingestão calórica. Outros estudos mostram que dietas saudáveis com baixa quantidade de carboidrato e de gordura estão associadas a uma menor mortalidade e dietas pouco saudáveis com baixo teor de gordura e de carboidrato estão associados com maior mortalidade. Portanto, não é simplesmente fazer uma dieta “low carb” para conseguir efeitos positivos, precisa ser uma dieta com alimentos de boa qualidade, ou seja, consumir alimentos saudáveis.

Portanto, para se fazer uma dieta “low carb é necessário que haja acompanhamento contínuo de nutricionista para que seja realizado de modo eficiente e minimizando danos.

Gostou deste conteúdo? Para acompanhar nossos conteúdos sobre saúde e esporte acesse nosso blog e siga-nos no Instagram.

Conheça melhor a área de nutrição da Care Club

RENATA FARAMIGLIO
É Nutricionista Clínica e Esportiva na Care Club São Paulo/SP
Conheça também nossos eBooks desenvolvidos pelos profissionais especialistas da Care Club

ARTIGOS RELACIONADOS