Care Club – Health Center | Centro de Saúde | Medicina, Fisioterapia, Nutrição, Treinamento, Spa e muito mais

Café: Aliado ou Vilão

com Brendha Ferreira, nutricionista

Se consumido com moderação pode ser aliado para perda de peso e melhora da performance esportiva e física.

Tem aquelas pessoas que dizem que o dia só começa depois do café. Para outras, ele é fundamental para manter o pique após o almoço. Mas sempre fica aquela dúvida: afinal, ele é aliado ou vilão? Para a nutricionista da Care Club Porto Alegre, Brendha Ferreira, a bebida, como qualquer outra bebida ou alimento, necessita de moderação. “Também é necessário avaliar as respostas individuais de cada um ao consumo da bebida: se há algum efeito adverso percebido como tremores e quais os objetivos com a sua utilização. Mas, quando consumido moderadamente, o café se mostra uma bebida deliciosa, energética, além de muito representativa da cultura e história do Brasil”, diz.

OS BENEFÍCIOS DO CAFÉ PARA A SAÚDE

Os benefícios cientificamente comprovados do consumo do café são: melhora da imunidade; redução da percepção da fadiga, exaustão ou dor durante exercício físico; aumento da concentração (via aumento da liberação de catecolaminas) e da capacidade de memória; redução da  dependência do uso do glicogênio em exercício físico, além de benefícios ao estado do humor.

No entanto, assim como qualquer substância, o uso excessivo pode trazer danos. “O abuso do café, com extrapolamento das doses seguras de cafeína, apresenta como riscos comprovados: ocorrência de arritmia, aumento da pressão arterial, irritabilidade, nervosismo, tremores musculares e insônia. Além desses, sintomas gastrointestinais como azia e dores no estômago, e vontade emergente de  evacuar, também estão frequentemente associados ao abuso do café”, pontua.

Qual o limite de consumo diário médio recomendado

O valor limite para consumo diário de cafeína, definido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), é de 200 mg de cafeína no dia. Esse valor é equivalente a cerca de 3 xícaras de café de 200 mL. “No entanto, é preciso se atentar que esse valor contabiliza o total de cafeína ingerido no dia. Dessa forma, outros alimentos e bebidas que também contenham cafeína, precisam ser contabilizados, como chocolates, chás e chimarrão”, lembra a nutricionista.

O Café e a Prática Esportiva

Devido ao seu efeito estimulante, Brendha recomenda que a bebida não seja ingerida após às 18h para não atrapalhar o sono. Se a pessoa está buscando perder peso ou melhorar sua performance esportiva, a bebida pode ser um aliado. “Especificamente para esses objetivos, consumir o café no momento do pré-treino pode ser uma forma de obter energia extra para o treinamento e, assim, melhorar seu desempenho esportivo. Com a melhora do desempenho esportivo, poderá haver melhora também dos resultados desejados, como perda de peso. Vale ressaltar que é necessário testar essa estratégia de forma cautelosa, observando se não haverá a ocorrência de sintomas adversos, como vontade de ir ao banheiro e taquicardia”, destaca.

Mas, apesar dos benefícios, nem todo mundo gosta ou pode consumir a bebida, como é o caso de grávidas, que se consumirem acima da quantidade segura podem prejudicar a formação cerebral do bebê. Para essa, existem muitas opções de obter efeitos estimulantes semelhantes. Algumas bebidas estimulantes podem atuar como uma alternativa para conferir parte dos benefícios trazidos por essa bebida – como chás (preto e verde, principalmente) e chimarrão. “Porém, vale ressaltar que os efeitos do consumo do café são resultado da composição específica dessa bebida. É sempre recomendado experimentar todas as variações da bebida, antes de chegar a conclusão que você não gosta – expresso, cappuccino, Irish coffee, caffè latte (café com leite), macchiato, mocha, duplo etc”, afirma a nutricionista.

Há pessoas que consomem o café para auxiliar também no aquecimento corporal em dias frios. Embora não seja costume aqui no Brasil, Brendha indica uma receita de café gelado, muito comum em cafeterias estrangeiras para quem quiser se aventurar em outras apresentações da bebida.

Receita de Iced Coffee

 

Tempo de preparo: 5 minutos

*O leite confere a bebida fonte de cálcio e proteínas, o que nos ajuda a manter nossa massa muscular, por exemplo.

Ingredientes 

Água quente – 2 col. sopa (15 mL)

Café moído – 2 col. sopa (aprox. 10g cada)

Chocolate em pó – 1 col. sopa (aprox. 10g)

Gelo – à vontade 

Leite – 150 mL (¾ de um copo médio) 

Modo de preparo

Misture o café moído e o chocolate em pó em um recipiente.

Aqueça a água e, depois de quente, adicione à mistura de pós. 

Misture bem. 

Em outro recipiente, coloque o leite gelado e a quantidade de gelo que você desejar.

Pode triturar o gelo se preferir.

Depois, adicione a mistura de café, chocolate e água ao copo com leite. 

Misture bem e está pronto para consumo. 

Conheça melhor a nossa área de nutrição!

BRENDHA FERREIRA
É Nutricionista na unidade Care Club Porto Alegre/RS

Para ficar sempre atualizado sobre os conteúdos produzidos por nossos especialistas, cadastre seu e-mail abaixo:

ARTIGOS RELACIONADOS

Bem-estar

Dieta “Low Carb”: Para Quem é Recomendado?

A dieta “low carb”tem sido uma estratégia para perda de peso desde 1860 e começou a ser mais utilizada a partir de 1972. A fundamentação da “low carb” se baseia em reduzir diariamente a ingestão de carboidratos em valores que podem variar de menos que 10 % até 44% de carboidrato em relação com a ingestão de calorias diária, sendo classificada de acordo com o percentual de carboidrato…

SAIBA MAIS »
Esportes

Guia de Nutrição para Praticante de Vôlei

Alimentar-se bem é fundamental para um bom rendimento nos treinos e nas competições. Por isso, o acompanhamento com um nutricionista é essencial para melhorar a performance física do atleta praticante de vôlei, auxiliando-o na redução do risco de lesões, promovendo uma melhor recuperação muscular, preservando a massa muscular e óssea e mantendo a composição corporal ideal…

SAIBA MAIS »